Artigo

28/09/2017
Autor: Renata Soltanovitch
A importância do advogado nas conciliações e mediações
Acordo e sua proteção.

Interessante notar que, de fato, a conciliação efetuada em uma lide forense ou até mesmo em uma situação que possa gerar um processo, economiza tempo e dinheiro para as partes envolvidas.


E mais, na maioria das vezes, gera a paz espiritual buscada pelos litigantes.


Porém, deve a parte lembrar, inclusive os conciliadores e mediadores, que um Acordo que serve apenas para “livrar-se do problema”, sem o direcionamento de um profissional que oriente cada parte envolvida, poderá gerar verdadeira armadilha contratual.


Sim, porque o acordo nada mais é do que um contrato feito entre as partes, com concessões mútuas para resolução de um conflito presente.


Portanto, para que se tenha uma segurança jurídica na realização do acordo, devem as partes se valer de um advogado de sua confiança, evitando instabilidade no vinculo que está sendo produzido no documento de acordo, ainda que capitaneado pelo conciliador e/ou mediador habilitado.


O conhecimento reflexivo daquilo que está sendo acordado, somente um advogado de confiança da parte pode apontar, evitando, assim, incertezas e intranquilidades em decisões que não podem ser mais alteradas, tão logo o documento é assinado.


A Conciliação é a melhor forma de se resolver um conflito, mas sempre na presença de um advogado.